Cambagem

A cambagem tem a tarefa de distribuir o peso do carro sobre a banda de rodagem, assim evitando que a vida útil do pneu diminua, bem como alterações indesejáveis na direção, por exemplo, uma cambagem positiva deixa a direção mais solta, leve, como se o carro dançasse, pois elas estão voltadas para fora, o que diminui o desgaste.

A melhor notícia é que existem máquinas que realizam a cambagem e mostram o grau de inclinação das rodas, logo você não será ludibriado pela empresa.

Lembrando que não é só a cambagem que devemos cuidar do carro.

O que é cambagem?

Nada mais é do que o ângulo medido na roda em relação à sua inclinação vertical. Dependendo do veículo, este ângulo pode variar de vários graus, é importante que este ângulo tenha o valor especificado pelo fabricante do veículo e deve ser igual também nas duas rodas dianteiras.

Este ângulo tem o objetivo de compensar os esforços laterais que ocorrem na roda durante a curva, melhorando a estabilidade do veículo. Para que você possa analisar a cambagem do seu carro, a ilustração abaixo mostra de forma exagerada a deformidade das posições dos pneus. Existem três tipos. Veja:

Cambagem negativa: os pneus estão voltados para fora do carro

n2

Cambagem positiva: os pneus estão voltados para dentro do carro

n1

Cambagem nula: os pneus fazem um ângulo reto

n3

Note como está a cambagem do seu carro agora mesmo! Olhe a parte da frente do seu veículo, os pneus devem estar o mais perto possível do ângulo reto, ou seja, 90º, este seria o ângulo ideal, pois um lado nunca pode estar mais inclinado que o outro.

A grande maioria dos veículos não possuem regulagem de cambagem, há casos em que estão fora dos padrões de fábrica. Nesse caso, alguns mecânicos podem utilizar as ferramentas hidráulicas para desentortar a peça, porém tome cuidado! O uso delas é muito comum, no entanto não deve forçar os rolamentos de roda ou estruturas maciças dos amortecedores, pois existem ferramentas especiais para isso.

Quando fazer cambagem?

A resposta é simples! Se você transita por vias que tem muitos buracos, o que é muito comum em nosso país, às vezes é inevitável cair em um deles e, é ai que essas alterações no ângulo acontecem, tanto pelas fortes pancadas, excesso de buracos, e até mesmo abuso de peso e principalmente por molas defeituosas, desgaste de componentes que podem ser substituídos rapidamente para que o ângulo de camber volte ao indicado pelo fabricante.

O recomendável é verificar a situação do camber junto com o alinhamento e o balanceamento, assim quando o carro atinge 10 mil quilômetros, você garante que o seu carro sairá da manutenção perfeitamente regulado.

É importante também, sempre observar o comportamento do seu carro, por exemplo, ao estado das molas, pois se estiverem “cansadas” a suspensão irá trabalhar de forma irregular.

Contato

Av. Benjamin Constant, 2232 - Bairro Florestal – Lajeado - RS

+55 (51) 3748-9000

vendas@florestalpneus.com.br